A importância do Ensino à Distância na Educação Infantil

A educação à distância, método de ensino sem aulas presenciais, apesar de parecer algo recente na história da educação em si, tem sua primeira menção datada de 1728, em Boston, nos Estados Unidos. 

Comumente ligada à tecnologia, o ensino à distância nem sempre foi realizado através de vídeo-aulas ou plataformas e serviços online. Era muito comum que jornais do século XX disponibilizassem cursos técnicos de áreas específicas como mecânica ou artesanato para os seus leitores assinantes. 

EAD no Brasil 

Seu primeiro vínculo com a tecnologia por aqui aconteceu por volta dos anos 1940, quando emissoras de rádio passaram a transmitir cursos e conhecimentos teóricos para os seus ouvintes. A maioria dos alunos à distância, porém, preferiam cursos por correspondências. Somente em 1985, 10 mil matrículas foram realizadas para ingresso em cursos livres por correspondência. 

Mais tarde, programas de televisão e até emissoras exclusivas para esse tipo de ensino começaram a surgir. Com a ascensão dos computadores, cursos completos eram compilados em CD-ROMs e vendidos em bancas de jornais. 

Na internet, o EAD chegou por volta dos anos 1990, paralelo à própria introdução da conexão doméstica, com a premissa de oferecer cursos 100% online, além de ser um complemento para universidades com aulas presenciais. Em 1996, há mais de 20 anos, o Ministério da Educação já sentia necessidade da criação de um órgão que regulamentasse essa categoria de ensino. Foi instaurada a Secretaria da Educação à Distância

Segundo o Censo EAD, realizado anualmente, em 2018 8,2 milhões de estudantes estavam matriculados em cursos superiores, 17% desse número, em uma instituição de Ensino à Distância. De 2003 para cá, a totalidade de cursos disponibilizados remotamente cresceu de pouco mais de 50 para 1.365. Mais da metade destes, cursos de licenciatura

Ainda que os números surpreendem e suas expectativas de crescimento sejam grandes para o futuro, o ensino à distância ainda é pouquíssimo explorado na educação infanto-juvenil.

A faixa etária dos alunos de EAD, em 2018, segundo o Censo EAD, representavam: 

  • Menos de 20 anos – 2,2%
  • 21 a 25 – 6,7%
  • 26 a 30 – 39,3%
  • 31 a 30 = 37%

Benefícios do Ensino à Distância no ensino infantil

Com novas tecnologias surgindo quase diariamente, optantes pelo ensino à distância querem conteúdos relevantes, de rápido e fácil acesso, em plataformas dinâmicas e intuitivas. Afinal, um dos grandes objetivos do EAD é sua praticidade. 

Para a criançada, essas características são ainda mais fundamentais, para que, além de toda aprendizagem, crie-se autonomia e independência ao acessá-la. 

Uma das características mais marcantes na denominada Geração Z, é que eles são consideravelmente pragmáticos: como sempre tiveram acesso à qualquer informação e em tempo real (já que praticamente nasceram conectados), qualquer atividade que não seja objetiva é facilmente descartada. 

Abaixo, confira a importância e o porquê da implementação de um sistema EAD para o ensino infanto-juvenil.

1- Quebre as barreiras 

O método online de ensino pode ser vantajoso tanto para os alunos quanto para os professores quando o assunto é apresentar uma ideia ou feedback. O estudante pode tirar dúvidas que não conseguiria em sala de aula e o professor poderá respondê-las de uma forma mais assertiva e completa. 

No ambiente online, estudantes contam com uma vasta gama de ferramentas para melhoria do seu processo de aprendizado, seja em uma relação aluno-professor ou aluno-aluno. Ou seja, essa possibilidade de interação permite a discussão de assuntos em tempo real com todos os participantes de uma determinada aula. 

2- Maior entendimento da matéria 

É muito comum que, no decorrer de aulas presenciais, algum aluno fique com dúvida durante explicação de alguma matéria. Exceto quando este consegue atenção do professor para que o mesmo explique-a novamente, há uma chance única de entendimento. 

No ambiente online, com aulas através de vídeos gravados, o aluno poderá reassisti-las até que não reste nenhuma dúvida. Em épocas de provas e atividades importantes (vestibular, por exemplo, no caso de alunos do Ensino Médio), essa possibilidade pode ser fator chave no bom rendimento do aluno. 

3- Sem limites para o conhecimento

Se as aulas do EAD forem disponibilizadas de uma só vez na plataforma, o aluno não precisará, necessariamente, estudar no tempo usual e fazendo intercalação de matérias, como no método tradicional presencial dos colégios.

A criança ou o adolescente poderá definir seu próprio cronograma de aprendizado, definir quais aulas assistir no momento e quais não, reduzindo assim o tempo de aprendizado de determinado assunto. Além disso, como mencionado acima, o aluno poderá pausar a aula para, por exemplo, usar o próprio navegador de internet como ferramenta secundária de pesquisa extracurricular para o tópico estudado.

4- Era Digital como ferramenta para o aprendizado 

Segundo uma pesquisa realizada em quatro países (Estados Unidos, França, Índia e Brasil), 49% da geração Z consideram seus telefones celulares como seus melhores amigos. A pesquisa ainda aponta que, em suma, os jovens utilizam o celular na maior parte do tempo para entretenimento (vídeos, jogos e redes sociais) e para se comunicarem (aplicativos de mensagens). 

Ao adotar uma estratégia EAD, sua instituição se adapta à nova forma com que os jovens consomem conteúdo. Paralelamente, introduz o pensamento de que internet também pode ser uma poderosa e complementar ferramenta na busca por conhecimento científico, e não apenas para navegar em redes sociais. 

5- Baixa concorrência 

Como já mencionado, o EAD ainda é pouco explorado na realidade do ensino infanto-juvenil. Implantar um sistema remoto de ensino, seja para algumas matérias ou até mesmo para a grade completa, é sair à frente de muitas instituições engessadas. 

Esse diferencial em relação à concorrência pode elevar significativamente o seu faturamento e sua relevância. Hoje, grande parte das escolas infantis, fundamentais e instituições de Ensino Médio já contam com recursos online para melhoria na gestão e para controle dos alunos. Por que não levar todo o seu ambiente de ensino para um espaço online? 

Quer uma ajuda na gestão do seu EAD durante essa transformação? O Sistema Galileu é um sistema completo para gerenciamento da sua instituição de ensino. Com ele, faça sua gestão financeira, gere relatórios de rendimento, reduza tarifas bancárias e ofereça aos pais e aos próprios alunos um maior controle de faltas e notas, seja através do portal ou dos aplicativos para Android e iOS. Conheça todas as soluções CLICANDO AQUI.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
Fechar Menu